Sindscope se solidariza com o professor da UFMA Saulo Pinto

Sindicato repudia ataques reacionários contra o docente nas redes sociais

IMPRENSA SINDSCOPE

Servidores do Colégio Pedro II reunidos em assembleia se solidarizaram com o professor Saulo Pinto, da Universidade Federal do Maranhão, e repudiaram os ataques reacionários que ele vem sofrendo nas redes sociais e por parte de um jornal local de São Luiz, capital do estado.

Nota de solidariedade ao professor Saulo Pinto, da UFMA

"O Sindscope expressa total solidariedade com o professor Saulo Pinto, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), e repudia as agressões que o docente sofreu nas redes sociais, provenientes de grupos reacionários e antidemocráticos, entre eles o que se autodenomina "juventude conservadora da UFMA".

O professor teve as suas postagens nas redes sociais em defesa do estado laico utilizadas de modo descontextualizado, manipulado e desonesto. A campanha de cunho fascista é direcionada a ele, mas mira e atinge, a bem da verdade, a todos os que defendem a diversidade, as liberdades democráticas, o fim das desigualdades, o combate ao racismo e o direito à livre expressão.

O professor Saulo é diretor da Apruma, a Seção Sindical do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) e já integrou a Ascom-Sinasefe. O ataque que vem sofrendo é também à liberdade de atuação sindical e à organização dos trabalhadores.

Assim como repudia os movimentos conservadores e retrógados que tentam perseguir servidores e estudantes no Colégio Pedro II, o Sindscope se coloca ao lado dos que se solidariam com o professor Saulo no Maranhão e dos que seguem lutando contra a criminalização das lutas e da pobreza e em defesa da diversidade, da liberdade pedagógica, da escola pública e gratuita, das liberdades democráticas e dos direitos sociais e trabalhistas".

Sindscope - Sindicato dos Servidores do Colégio Pedro II